Bem-estar e Qualidade de Vida

Saiba mais sobre Ecofeminismo

publicado em
9.3.2022

Qual é a ligação entre as mulheres e a natureza? O ecofeminismo responde: muito mais do que se possa imaginar. Na simbólica data de hoje, reforçamos essa vertente do pensamento que leva consideração as relações entre mulheres, a natureza e os animais.

Já se foi o tempo em que o 8 de março foi esvaziado em uma data pueril de homenagens vazias. Nascida a partir de um histórico de luta, a data vem retomando o significado pelo qual nasceu: uma data para reforçar as causas das mulheres. E, justamente por reconhecer que as lutas são diversas, que o feminismo também encontra as suas subjetividades e vertentes.

Portanto, da mesma forma que, incansavelmente, buscamos meios para hábitos de melhor impacto com a natureza, relembramos que essa busca também se encontra nas causas femininas. Afinal, o sistema que explora economicamente a natureza e afeta a diversidade socioambiental é o mesmo que promove um impacto desigual em mulheres.

Ecofeminismo

Foi por volta dos anos 1970 que o termo foi utilizado pela primeira vez  pela autora Françoise d`Eaubonne ao se referir à relação entre ciência, mulher e natureza. À época, o mundo passava por um intenso período de transformações e nelas estavam as reivindicações das mulheres por mais direitos, espaço e legitimidade na sociedade patriarcal e capitalista. Algo soa familiar com os tempos atuais?

Sim, em um período de intensa crise econômica, ambiental, social, sanitária e humanitária como a que atravessamos no momento, as mulheres costumam ser as mais afetadas. Crise essas causadas, boa parte, por uma exploração sistemática do meio ambiente e dos animais. A mesma que impacta e oprime mulheres já há alguns séculos.

Daniela Rosendo, doutoranda em Filosofia e autora do livro pioneiro no Brasil, "Sensível ao Cuidado: uma ética ecofeminista", defende que “a partir de conceitos e argumentos, a filosofia ecofeminista busca compreender as interconexões entre a opressão dos animais, da natureza, das mulheres e de outros grupos em situação de vulnerabilidade”.

Em entrevista ao portal Ecoa, do Uol, a cientista e ativista ambiental indiana Vandana Shiva alerta: “O ecofeminismo é ver o mundo como ele é: um sistema vivo, diverso, auto-organizado e abundante, do qual fazemos parte. Indígenas, mulheres e camponeses nunca se esqueceram disso”. Em 2021, a luta de Vandana pela preservação de sementes foi contada em documentário e seu livro "Ecofeminismo", de 1993, que ganhou uma nova edição no Brasil.

A luta ambiental passa pelas mulheres

Tanto quanto as mais afetadas, também são as mulheres que tomam o protagonismo de ações efetivas na causa ambiental. Veja só: as mulheres produzem menos lixo, comem menos carne, reciclam mais e estão dispostas a tomar atitudes simples com grande impacto como optar por sacolas retornáveis nas compras do mercado ou dar preferência a produtos engajados para reduzir o impacto da produção na natureza.

Portanto, o ecofeminismo compreende que a luta pelos direitos da mulher está diretamente ligada à luta pela preservação dos ecossistemas. Na real, o movimento denuncia todas as dominações a gênero, classe social, raça ou qualquer outro modo de existência em situação de vulnerabilidade. O pensamento ecofeminista se baseia na ruptura dos dualismos, responsáveis pelo desequilíbrio global.

Em entrevista ao jornal O Globo, Marina Colerato, de 33 anos, criadora do portal ecofeminista Modefica (@modefica) sugere incorporar a linha de pensamento como ferramenta de análise. “Com o tempo, a gente passa a enxergar tudo por essa lente”, observa. “A mulher tem pontos de contato primordiais com a terra”, conclui.

Quer saber mais sobre essa vertente de luta feminina e pelo meio ambiente? A Nuar te dá o caminho!

Livros ecofeministas

A política sexual da carne: Uma teoria feminista-vegetariana

Ecofeminismo  

Ecofeminismos: fundamentos teóricos e práxis interseccionais

Política e arquitetura: Por um urbanismo do comum e ecofeminista

Sensível ao Cuidado. Uma Perspectiva Ética Ecofeminista  

Perfis ecofeministas para seguir

@redejandyras

@modefica

@celia.xakriaba

@marinacolerato

@conaquilombos

@perolakatia

@culinariadeterreiro

Para ouvir:

Podcast Outras Mamas

Para assistir:

Meio ambiente e mulheres: conheça o ecofeminismo

Outras publicações

nuar-icon
Copyright © 2021. Grupo Grendene | Design by drin.ko