Micro hábitos

6 passos para reduzir o consumo de carne

publicado em
23.6.2022

A busca por adotar hábitos alimentares mais saudáveis e também por diminuir os constantes impactos ambientais que a produção agropecuária traz a nível global, leva muita gente a pensar formas de reduzir o consumo de carne nas refeições.

Antes de adotar um regime vegetariano ou vegano, é super possível seguir alguns passos para a mudança de hábito fluir de forma mais natural. E reduzir o consumo de carne, mesmo que não totalmente, já contribui para uma mudança que impacta positivamente a sua saúde e o bem-estar desse planeta que compartilhamos.

Consumo de carne atualmente

Apesar de ser um hábito alimentar enraizado na nossa cultura, o consumo de carne em quase todas as refeições está diminuindo ao longo dos anos. 

É possível observar que o movimento de pessoas vegetarianas no Brasil tem crescido desde 2012. A última pesquisa do Ibope, realizada em 2018, apontou que cerca de 30 milhões de brasileiros são vegetarianos. 

Esse panorama nos leva a um questionamento: como podemos adotar práticas que nos levem a diminuir o consumo de carne gradativamente, até não sentir mais falta?

Separamos 6 dicas valiosas que podem ser colocadas em prática de forma rápida, olha só: 

1. Troque uma porção de carne por outro alimento

A ideia aqui é praticar uma redução por fases. Para exemplificar, se você é uma pessoa que costuma comer dois pedaços de frango no almoço, opte por comer apenas um e substituir o segundo pedaço por uma leguminosa ou uma hortaliça. 

2. Explore temperos e condimentos nos vegetais

Muitas pessoas acabam optando por comer mais carne porque tem aversão a vegetais. É possível dar uma nova chance para aquele brócolis que você nunca conseguiu comer utilizando temperos como orégano, páprica, curry, entre outros. Use a criatividade para descobrir o que você mais gosta. 

3. Fuja do tradicional com os cereais e grãos

Ao invés de colocar bacon no seu feijão, que tal inovar adicionando algum vegetal? O mesmo vale para cereais como arroz. É possível incrementar o arroz branco -  aquele que acompanha a carne - , com outros tipos de alimentos, como milho, ervilha, cenoura e por aí vai. 

Reduzir a quantidade de carne pode ser um processo gradual

4. Explore o mundo das frutas

Na hora de fazer um lanche, substitua o pão com mortadela ou o salgado de padaria por uma fruta. Caso haja a preocupação de que uma fruta não vai ser o suficiente para o seu apetite, busque frutas mais calóricas, como manga, abacate ou banana. 

5. Participe de movimentos

Existem campanhas que buscam conscientizar as pessoas sobre os impactos do consumo de carne, propondo reduções experimentais por períodos determinados.  A segunda sem carne sugere um dia da semana sem comer proteína animal, já a Veganuary propõe uma dieta sem consumo de carne durante o mês de janeiro. 

6. Siga profissionais que falem sobre redução 

O ideal é sempre contar com acompanhamento médico na hora de adotar um novo hábito alimentar, mas é possível entender melhor sobre o assunto através de profissionais que falem sobre redução do consumo de carne nas redes sociais. Alguns exemplos são @clarissa.nutriveg e @jessica.nutriveg.

Curtiu esse conteúdo? 

A nossa plataforma está cheia de produtos que são pensados para contribuir com um amanhã melhor que hoje, através de uma produção consciente, vegana e sustentável

Confira mais sobre a plataforma Nuar

Outras publicações

nuar-icon
Copyright © 2021. Grupo Grendene | Design by drin.ko